25 de abril de 2019 •

Manutenção de Cilindros Hidráulicos

AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES NA MANUTENÇÃO DE CILINDROS HIDRÁULICOS

Fazemos manutenção de cilindros hidráulicos, substituímos as vedações e dispomos de equipamentos para testes.

Na manutenção de cilindros hidráulicos sempre temos que considerar as condições da haste e do diâmetro interno da camisa.

OS DETALHES PARA UMA MANUTENÇÃO ADEQUADA

Quando na manutenção de cilindros hidráulicos, se a camisa e a haste apresentarem boas condições de uso, sem desgastes, é possível apenas a troca das vedações.

Deve ser verificada a circularidade da camisa, pois qualquer deformação pode criar passagens de fluido através da vedação do pistão.

Se for necessário o brunimento da camisa e retirada de material do seu interior, e suas dimensões saírem do padrão das gaxetas, é necessário a substituição do embolo para a próxima dimensão padrão de gaxeta, acima da atual.

Sempre que se considerar o brunimento da camisa na manutenção de cilindros hidráulicos, deve ser observada a espessura mínima de parede a ser mantida, para garantir que o cilindro resista com segurança às pressões de trabalho especificadas.

O que também ocorre na manutenção de cilindros hidráulicos é observar se houve desgaste ou riscos ao longo da superfície da haste. Neste caso, se faz necessário a retirada do cromo e deposição de nova camada, para permitir a correção do diâmetro externo.

Ainda com relação à haste, é preciso verificar se houve deformação em seu alinhamento. Hastes que sofreram flambagem podem acelerar o desgaste de suas vedações, provocando vazamento. Quando esta deformação é notada, a haste deve ser trabalhada para retornar a seu correto alinhamento.

Na manutenção de cilindros hidráulicos que tem na sua construção sistema de amortecimento, os parafusos cônicos de controle, bem como seus assentos, também devem ser analisados e reparados quando houver deformação.

Com relação às vedações do pistão e da haste, durante a manutenção de cilindros hidráulicos deve-se verificar seu estado de conservação.

ENTRE AS CAUSAS QUE ACELERAM O DESGASTE DESTAS VEDAÇÕES, PODEMOS CITAR:

– instalação incorreta: os cuidados a se tomar durante a instalação incluem limpeza, proteção das vedações contra pequenos cortes e deformações, e lubrificação correta. Outros aspectos a serem observados são aperto excessivo na instalação da vedação da haste, e ainda a inversão da vedação.

– contaminação do sistema hidráulico é outro fator em falha das vedações. Normalmente é causada por fatores externos, como poeira, terra, limalha, ou ainda internos, como partículas sólidas.

A contaminação pode ser notada por riscos na haste, e superfície interna da camisa, desgaste excessivo pelas vedações e vazamentos, ou ainda pequenas partículas presas nas vedações.

Como a maior parte da contaminação externa penetra no sistema durante a retração do pistão, a instalação de raspadores costuma ser uma boa solução. A contaminação interna deve ser tratada com filtros adequados.

– ataque químico ao material das vedações, normalmente consequência de seleção incorreta do material, ou por mudança do fluido hidráulico. Este ataque pode permitir folgas entre as vedações e a haste ou camisa, resultando em vazamento.

– degradação do material das vedações por calor excessivo, que pode ser notado por endurecimento das vedações, ou pelo brilho que surge em consequência. Isso resulta em diminuição da eficiência das vedações. Esse calor pode ter origem na própria temperatura do fluido, por abrasão ou atrito dinâmico, ou ainda por fontes externas próximas.

A correção do nível de temperatura deve aumentar a durabilidade e eficiência das vedações.

Para saber mais sobre Manutenção de cilindros hidráulicos

Ligue para (27) 4009 1500 ou clique aqui e entre em contato por email.